Arquivo da categoria: Sem categoria

Psicanálise

 

“A psicanálise nos mostra, em essência, a fragilidade de nossas escolhas. Somos governados por um núcleo de medos coberto por uma camada de crenças irracionais sobre as quais se assenta uma fina camada de racionalidade, quase insignificante, mas que nos oferece a ilusão de termos suplantado nossos atávicos temores. Freud nos revelou não apenas os conteúdos sexuais da vida infantil mas, além disso, a estrutura infantil da nossa sexualidade madura.”

Pierre Garbois “Le jeune avenir” Ed. Roquefort, pág. 135

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

John and Moyses

 

Let me tell you a story. I was in Cleveland in 2002 giving a talk on “Doulas and Collaborative Work”. Five minutes before the beginning of the talk in Case Western – to doulas, midwives and obstetricians… who shows?

Yes…John Kennell himself, the guy who “invented” doulas. My personal hero, the guy who, along with Marshal and Phillys Klauss, unlocked the power of doulas to improve birth outcomes.

He kindly introduced himself to me – as if I didn’t know him from books and pictures – and made me this question:

– So you are from Brazil. Do you know Dr. Moysés Paciornik?

I responded:

– Yes, he is my friend in Brasil and much that I know from humanization of childbirth comes from his book “Learn how to birth with the natives from Brasil”. He is the “pope of squatting birth” and a sweet guy in his 80s.

He smiled at me and said something that I will never forget:

– He is the greatest obstetrician in the world.

I totally agree… even after 15 years.

(Ric)

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Meritocracia

 

“E se ninguém chorar por nós? E se nossa falta não se fizer notar? E quando o manto na morte apenas aquece um corpo já frio pelo sopro gelado do esquecimento? Se a morte vier hoje te buscar estás preparado para o fato de que a vida vai vicejar mesmo na tua ausência?

Sim… envelhecer é preparar-se para ser esquecido. Muitos poucos são aqueles que deixam seu nome na história; a maioria recebe destaques e honrarias sem sequer merecer. Canalhas, mercenários, genocidas, pedófilos e escroques de todo o tipo ornamentam placas nas ruas, nomes de ruas e escolas, enquanto sujeitos de imenso valor são apagados da nossa memória, na injusta meritocracia da cultura humana.”

Malcolm Hedges, “The Smart Shot”, Ed Calamar, pag 135

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Concessões

Uma lição de gente mais velha: nunca comemore as concessões dos opressores. Não existe avanço sem conquista e não existe conquista sem luta. Dádivas são efêmeras e dependem do outro; vitórias só se constroem com sacrifício e coragem.

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Formato de Corpo

Das expressões que a Zeza usa uma está entre as melhores: “formato de corpo”. Sempre que eu experimentava um roupa qualquer ela dizia “Não ficou bem pro teu formato de corpo”. Isso não significa curto, grande, folgado, apertado e também não significa que você está gordo ou magro. É uma concepção estética complexa e de difícil definição. Uma espécie de “desacerto”. Tipo, você pode ser bonito e a roupa ser linda mas seu “formato de corpo” não deu match. É um Tinder estético. Nao adianta serem ambos bonitinhos, tem que “fechar”.

“Formato de corpo” é um conceito parecido com “temperamento”. Quando você não consegue entender a reação de uma pessoa você diz: “Pois é, infelizmente é do temperamento dele agir desta maneira”. Pronto. Não explica nada, nao dá nenhuma esperança, apenas estabelece um ponto de partida inamovível; uma fatalidade sobre a qual não há o que debater. Com o “formato de corpo” é a mesma coisa. Não adianta você perder peso, ou ganhar; nem mesmo fazer academia ou lipoaspiração. Nem tente implante de gordura pois de nada vai adiantar: é o formato de corpo que não ajuda.

Deixe um comentário

Arquivado em Pensamentos, Sem categoria