Trânsito

Transito caótico

“Quantas vezes eu já me surpreendi no trânsito dizendo: “Por que esses babacas todos resolveram sair de casa na mesma hora que eu?“. Claro, depois tive que rir da minha cretinice. Afinal, eu não era uma ilha de correção num oceano de calhordas; eu era apenas um sujeito sem a adequada noção da parte que lhe cabe na formatação do caos de cada dia.”

Fiz esse comentário e lembrei daquela velha história de um homem (mas poderia ser uma mulher) que passa por uma mulher sem-teto embriagada e atirada na rua quando se dirigia ao supermercado. Na volta ele encontra a mendiga no mesmo lugar e comenta com um popular que passa ao seu lado. “Passei por esta mulher há meia hora e ninguém fez nada por ela desde então. Que gente sem coração! Custa tanto assim ser um pouco solidário? Que falta de fraternidade!!!” Diz isso, troca as sacolas de mão, olha mais uma vez para a pobre mulher e apressa o passo em direção à sua casa.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Pensamentos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s