Mensagens

 

Aquilo que usamos do lado de fora do corpo são mensagens de conteúdos, valores e desejos que carregamos por dentro. Mesmo uma sunga, um chapéu, paletó, gravata, cueca e meia são mensagens. São mensagens até quando estão escondidas.

Mas é bom entender que as diferenças de estrutura sexual entre homens e mulheres (e não apenas a cultura) produzem mensagens diferentes. É pela estrutura sexual narcísica feminina que o mundo da moda é gigantesco. Se dependesse da moda – roupas e mensagens – masculina nós compraríamos apenas sacos de algodão no empório da esquina para nos vestir e aquecer. Ok, um exagero, mas a indústria de moda masculina é uma fração minúscula do que é aquela feita para mulheres.

Para quebrar o estereótipo do médico como um ser superior ou “diferente” do resto da população eu jamais usei um jaleco para atender pacientes em consultório durante toda a minha vida profissional. Nunca me senti bem com a fantasia de superioridade que os médicos usam, muitas vezes para esconder a insegurança que tem diante da angústia de decidir sobre a dor e o sofrimento alheios.

Roupa é mensagem. Biquini é mensagem. A gravata vermelha do Trump é mensagem. Decote é mensagem e jaleco com estetoscópio no pescoço é mensagem. É importante decifrar estes códigos para que o seu significado seja trazido à consciência.

O jaleco é uma forma de impor autoridade através da vestimenta, da mesma forma – e pelas mesmas razões – usada por pajés e xamãs. Se o objetivo é estabelecer um debate de igualdades entre médico e paciente, onde a assimetria técnica se estabeleça na transferência (e não na aparência) então é melhor abandonar estas parafernálias externas.

Em um encontro médico-paciente não apenas as roupas são mensagens, mas todo o entorno também faz está função. A mesa de exames, a escrivaninha, o aspecto asséptico do consultório, os diplomas na parede, a linguagem técnica e empolada (a mais importante mensagem, mais pela forma que pelo conteúdo), a distância dos corpos, o “Dr”, a secretária, a dificuldade de acesso são todas poderosas mensagens subliminares de autoridade e, acima de tudo, comunicam ao paciente que ele está diante de um ser superior.

A confiança deberia se estabelecer pelo exemplo, pelo discurso e pelas atitudes e não através dos adereços

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Medicina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s