O Leopardo Surdo

BRIAN-BONDS-SOLO-604x270

 

Na verdade a banda estava afundando. Desavenças internas, disputas de beleza, vaidades, mulheres e drogas. A tensão era insuportável. Com tantas brigas muitos shows acabavam em bebedeiras e discussões e muitos contratos estavam sendo cancelados. Dick Chertok, empresário da banda, aconselhou a dissolução e que Jake Leopard, vocalista da banda (que é surdo, por isso a banda se chama Deaf Leopard – “leopardo surdo”) seguisse a carreira solo.

A partir desse conselho, Jake cheirou uma carreira inteira sozinho e convocou um reunião da banda. Era importante que todos soubessem o que viria pela frente. Vieram todos, menos o empresário, que foi buscar Coca no super e ficou preso no tráfico.

“A banda vai acabar, já sabemos”, disse Aaron, o baixista, mas Jake não o escutava. Jake é surdo do ouvido esquerdo, e o direito nunca se desenvolveu. Jake então pediu a palavra e falou:

“Vocês não sabem ainda, mas a banda vai acabar. Não há como pagar os custos. Gente demais, música de menos”. Disse isso e olhou para Martin, o tecladista, que era seu colega de escola e fundador da banda junto consigo. De uma certa forma eram parentes, pois Martin teve um caso com sua mãe que precisou ser resolvido na polícia e com a supervisão de um advogado de família.

Jake continuou: “Temos na banda um sujeito que toca triângulo e esse som aparece por 3 segundos em apenas uma de nossas músicas, mas ele viaja nas turnês sempre. Isso me parece absurdo e caro demais.”

Jerry, o trianguleiro, tenta reclamar. “Nunca me deixaram fazer um solo”, mas os outros o calam. “Cale a sua boca, Jerry!”

“Além disso, sinto informar, mas nossa música está ultrapassada, pois o roque morreu.”

Todos ficam em silêncio em respeito ao Roque, que tocava tuba na banda e saiu para excursionar com os alunos do colégio Maria Imaculada. “Não recebo o reconhecimento que mereço nesta banda”, disse ele ao abandonar o grupo.

“O Roque errou, mas ele vai viver para sempre nos nossos corações”

“A banda acabou. Vamos encarar os fatos. O “Leopardo Surdo” não tem mais o que dizer ou cantar. Voltem para suas casas.”

Alguns ainda tentaram argumentar, mas Christian, o baterista, deixou claro que nada mais havia a fazer.

Sertanejo universitário é o que toca agora. Recomendo a todos que façam cursinho e passem no vestibular. É a única chance que temos.

Todos baixaram a cabeça, menos Jake, que disse: “Sertanejo universitário é o que mais toca, e…“, mas todos continuaram a sair cabisbaixos, sem dizer uma palavra.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Histórias Pessoais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s