Caneta

Caneta

A piadinha auto depreciativa mais comum na minha época de doutorando e residente era feita pelos professores e contratados durante os episódios tediosos de espera no centro obstétrico.

“Qual a definição de médico?”, diziam eles com cara debochada.

Os alunos ficavam se entreolhando e esperando pela bobagem que inevitavelmente viria.

Depois de um breve silencio, a resposta:

“Um médico é um sujeito que tem um fusca, uma caneta Parker e um par de guampas”

Ra, ra, ra… todos os sorrisos tingiam de amarelo a sala do cafezinho.

A foto abaixo é da caneta Parker que meu pai me deu como presente de formatura. Ali se lê 13-12-85. Já se passaram três décadas desta data.

O fusca vendi há muitos anos.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Histórias Pessoais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s