Barulhos de fundo

Não é fácil e posso entender quando o peso nos faz vergar os joelhos. Eu só entendi o bullying que sofri durante 30 anos quando parei de atender, pela mesma razão que a gente só percebe o silêncio quando alguém desliga o ventilador e interrompe o barulho. O bullying na minha vida era o “ruído de fundo” que, de tão constante e insistente, parecia inseparável do cotidiano. Só o desligar de todas as máquinas me deu sua verdadeira dimensão. É possível compreender a angústia daqueles que desistem no meio da batalha ou que lamentam terem um dia escolhido a pílula vermelha. Entretanto, isso em nada muda a necessidade da luta ou sua urgência, apenas trocamos os personagens.
 
“Não chores meu filho, não chores, que a vida é luta renhida. Viver é combate que aos fracos abate, mas que aos fortes e bravos só sabe exaltar.” (Ijuca Pirama)
Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Ativismo, Parto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s