Sufrágios e Doulas

Falando ainda sobre os cursos de doulas:

Imaginem se no inicio do século passado, diante das pressões pelo voto feminino, os homens (sim, do sexo masculino) da política finalmente capitulassem às demandas progressistas e igualitárias e permitissem que as mulheres participassem do sufrágio, impondo, entretanto, uma única condição: que as votantes fossem casadas.

A justificativa seria que mulheres casadas seriam mais responsáveis e maduras, teriam mais consciência de mundo por cuidarem de suas casas e filhos e que este adendo na lei impediria o acesso de mulheres “aventureiras”, “desqualificadas” ou desvinculadas dos “valores da família”.

Não seria dificil perceber que as razões apresentadas pelo poder dominante não são mais do que meras desculpas, cortinas de fumaça para encobrir os reais interesses subjacentes: o rechaço às mulheres livres, desimpedidas, sem amarras maritais e sem um homem a “moderar” sua natural “impulsividade” feminina.

Da mesma forma, uma lei que determina que as doulas devam ter cursos longos e caros e/ou ainda pertencerem a alguma área da saúde usam da mesma lógica e estratégia de ação: impedir a livre escolha das mulheres por suas acompanhantes treinadas ao mesmo tempo em que encenam uma falsa permissão.

Não acho surpreendente que uma proposta como esta tenha sido feita às comunidades de algumas cidades pelos políticos que representam o poder (de médicos e hospitais); afinal é do jogo usar golpes baixos. Absurdo é aceitar uma lei que implode o movimento das doulas, abre espaço para a “gentrificação”, promove a elitização dos cursos de capacitação e cria um real impedimento para as doulas das classes populares oferecerem um atendimento qualificado.

Não se trata de debater qual curso seria melhor, quanto tempo de formação e nem mesmo os valores envolvidos, mas de impedir que leis esdrúxulas e oportunistas como estas tenham espaço nos parlamentos de todos os níveis. Doulas precisam ser respeitadas e acolhidas pelo que são, e não forçadas a se tornarem o que os donos do poder desejam.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Ativismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s