Geração Perdida

A geração de brasileiros que hoje está por volta dos 60 anos, e que viveu sua juventude em plena ditadura, é composta de um número assombroso de cínicos, ressentidos, oportunistas, individualistas, anti comunistas e até fascistas declarados.

Basta dar um rasante com uma câmera em qualquer manifestação do Bozo – inclusive aquelas que pedem a volta do AI5 – e encontraremos ali senhores e senhoras da “classe 60” pateticamente enrolados em bandeiras brasileiras, exibindo um patriotismo falso, que esconde em verdade um caráter xenofílico e vira-lata.

Minha geração poderia ser o esteio para a construção de uma sociedade fortemente conectada com a ideia da democracia, até pelas marcas e cicatrizes que a ditadura nos legou. Infelizmente vejo uma leva impressionante de reacionários sem capacidade – ou força – para questionar a propaganda imperialista que nos invadiu na Guerra Fria.

Minha esperança (preparem-se para o super clichê!!!) está na geração que surge das favelas, dos bolsões de pobreza, das comunidades pobres e das periferias, únicos lugares de onde pode emergir uma legítima consciência de classe.

É duro admitir, mas a minha geração é um fracasso como movimento político de superação dos dilemas que a antecederam. Saúdo as exceções, mas lamento que elas não sejam representativas.

Deixe um comentário

Arquivado em Política

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s