Aneurisma

velocc81rio-lula-dilma2

Se você puder entender a ruptura do aneurisma de Dona Marisa como o epílogo de um processo de violência psicológica, forte pressão emocional e o consequente sofrimento pessoal pela perseguição insana a ela, seu marido e seus filhos então poderá aceitar que Marisa Letícia sofreu tortura e morreu como consequência indireta dos ataques desonestos e cruéis que sofreu.

Curioso como é mais fácil entender o bullying psicológico que leva ao suicídio jovens homossexuais nos Estados Unidos mas relutamos em aceitar que a mesma pressão tenha ocasionado a ruptura de um aneurisma. Parece simples aceitar que uma mulher sofre por assédio moral de um marido violento ou de um patrão sem escrúpulos, mas não queremos aceitar que Marisa pode ter sucumbido a este mesmo tipo de agressão, insidiosa, contumaz e renitente.

Quando ocorre com nossos inimigos todos os indícios desaparecem. Quando ocorre conosco, mesmo a agressão mais diáfana e a mais impalpável fantasia torna-se fato e realidade inquestionável.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Pensamentos, Política

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s