Uma história curta

 

A gorda senhora entra na emergência do hospital pálida, fraca, sem quase conseguir respirar. Vinha acompanhada da filha, uma moça de rara beleza – e talvez por isso a história continue viva para mim. Esta segura as mãos sobre o peito e pede que ajudemos sua mãe,  que há muitos anos sofre do coração.

Enquanto os enfermeiros e médicos instalam oxigênio e pegam suas veias para colocar o soro a senhora me encontra com o olhar, e no meio da confusão hipóxica de seus pensamentos me pergunta afirmando: “Eu vou ficar boa, não é doutor?”.

Envaidecido por ser confundido com um médico enquanto ainda estudante eu lhe confirmo: “Pode ter certeza que sim”. Ela responde com o olhar sonolento, desfaz seu sorriso frágil, sua face perde a expressão e fecha os olhos pela última vez.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Histórias Pessoais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s