Comédias da vida privada

Exposição da vida pessoal em redes social só pode acarretar duas coisas: invasões da linha tênue que separa o sujeito público do privado e os naturais sentimentos de identificação de quem está do outro lado da tela. Quase ninguém que é exposto às filigranas da vida familiar alheia consegue produzir uma análise valorativa que não seja contaminada por suas próprias experiências, seus valores, dramas, experiências, angústias e feridas pessoais.

Não acho justificável ou adequado criticar escolhas pessoais a respeito de filhos, marido, esposa, opções profissionais, orientações sexuais ou ressentimentos familiares de toda ordem, entretanto também acho ingênuo demais para pessoas adultas ficarem surpresas quando, depois de uma exposição extensa de particularidades de sua vida privada, alguém resolve fazer comentários jocosos, comentários mordazes, julgamentos maliciosos e lançar mão de críticas destrutivas.

Se eu chegasse na frente de ponto de distribuição de drogas gritando a plenos pulmões tudo o que eu penso sobre o tráfico de entorpecentes – e recebesse como resposta uma bala na barriga – tal fato não deixaria de ser um crime bárbaro e sem justificativa, mas também seria um ato de tolice gigantesca da minha parte. A responsabilidade (e não a culpa) de uma atitude inconsequente (que não avalia as consequências) seria minha, e de mais ninguém. Quem vai se expor dessa maneira precisa estar preparado para a onda violenta que virá como resposta. Ou como diria meu amigo Max “Se você quer brilhar muito na luz dos refletores esteja preparado para a sombra que vai se formar atrás de você”.

Caso tenha o desejo de expor sua intimidade para milhares de seguidores na Internet, esteja preparado para receber bem mais do que os elogios, likes e cumprimentos que estava esperando ganhar. O mundo está lotado de gente que tem na inveja uma força motriz poderosa para os seus comportamentos. Aceite a carga negativa inexorável ou refreie a tentação de mostrar particularidades de sua vida para os “fãs”.

Lembre que a imagem que você projeta já não é mais sua; é de quem a capta e dela faz uso.

Deixe um comentário

Arquivado em Pensamentos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s