Assuntos Médicos

Eu não considero aborto um assunto médico, com exceção dos pequenos detalhes da intervenção como anestesia, antibióticos e posicionamento. Acho que a opinião do ginecologista sobre esse assunto – numa concepção abrangente – é igual a de qualquer outra pessoa da comunidade onde se insere. As questões médicas relacionadas ao procedimento são simples, técnicas e até desimportantes quando se analisam os grandes pontos de tensão.

Aborto é uma questão social e o médico é um dos participantes menos importantes nesse debate. Aliás, os médicos – via-de-regra – são fiéis representantes dos modelos sociais patriarcais. A medicina como instituição é um braço do patriarcado, responsável por sua manutenção e disseminação. Por isso a corporação médica está sempre ao lado das classes mais abastadas em qualquer debate, como os que temos na atualidade.

Eu não acredito numa visão “médica” sobre temas como anticoncepcão, parto humanizado e aborto. As opiniões médicas são as o reflexo de suas visões de CLASSE. Os médicos tem opiniões de classe média alta, que é a classe que (ainda) pertencem. Quando um médico dá sua opinião sobre aborto sua formação técnica não terá nenhuma relevância. O que vai contar é sua formação pessoal e a classe onde está inserido. Muito mais significativa será sua estrutura pessoal, social e emocional do que qualquer aprendizado técnico recebido na Universidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Medicina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s