Arquivo da tag: auxílio

Benemerência

Acho que a gente deveria parar com esse tipo de argumento que aparece toda hora na Internet: “Quanto o Neymar das Couves doou para combater a pandemia?”.

Cara… esses personagens não tem obrigação alguma de doar seus bens pra nada. É deles, ganharam com sua arte. Eles não devem ser cobrados pela caridade que fazem ou deixam de fazer. Dos futebolistas cobrem gols, defesas, títulos e nada mais!!

A obrigação de combater uma pandemia, um Tsunami, um terremoto é do ESTADO. Não se combatem flagelos sociais esperando doações de milionários. Desses caras quero que sejam cobrados ALTOS IMPOSTOS, assim como de todos os bilionários, cujo dinheiro acumulado serve apenas como grave ameaça à democracia. Não quero benemerência de artistas ou empresários, quero que paguem uma dura parcela da sua riqueza para diminuir o fosso entre as classes sociais.

Essa é a JUSTA “doação obrigatória” que eu exijo deles. Quero todos esses ricos sangrando seus excessos, que serão usados de acordo com as necessidades de todos – e não apenas onde eles querem. Aliás, cobrem desses jogadores como o Neymar os impostos sonegados no Brasil e nenhuma doação será necessária.

Doações são estratégias de publicidade e são usadas para justificar seus ganhos obscenos e indecentes através desse recurso. O mesmo ocorre com as migalhas dos bancos e das gigantescas corporações multinacionais e oligopolistas. Usam a distribuição de alguns milhares de dólares para mascarar os bilhões que ganham através de um sistema perverso de acumulação de riqueza.

Todos os conglomerados que envenenam sua comida, o meio ambiente, destroem matas e oceanos, escravizam jovens e produzem vícios usam do recurso da benemerência para caiar as paredes rachadas do capitalismo e para colocarem uma máscara sorridente e luminosa na face horrenda da opressão.

O povo não quer esmola!!! Quer a justa distribuição das riquezas. Filantropia é humilhação. O povo quer equidade, direitos e justiça social, não caridade.

Deixe um comentário

Arquivado em Ativismo, Pensamentos

Doula é Conexão

Percebam que os grandes estudos envolvendo o trabalho de doulas, como na África do Sul e nos Estados Unidos, utilizaram amigas, tias, irmãs, parceiras, mães e sogras sem qualquer tipo de preparo ou formação específica. O “efeito doula” ocorria a despeito de qualquer conhecimento técnico operacional. Não há nenhuma obrigatoriedade – pelo menos no que diz respeito às evidências científicas – de que doulas tenham formação na área da saúde, que conheçam ciclos femininos, entendam da anatomia envolvida, aprendam a fisiologia do parto ou mesmo que tenham educação formal. Doulas podem ser (e muitas são) analfabetas, e mesmo assim serem doulas maravilhosas .

O efeito positivo das doulas não se dá pela via técnica ou cognitiva. Seu efeito ocorre majoritariamente como apaziguadoras de tensões, pela identificação com a mulher e sua crise vital e através do suporte incondicional que oferecem. Todo o resto – as massagens, posturas, posicionamentos, técnicas de alívio da dor, acupressura etc – são o verniz intelectual, uma fachada racional que pode ser extremamente útil, mas que jamais será o centro da ação das doulas ou a razão essencial para o sucesso obtido com o auxílio que prestam.

Um médico pode ter todos os equipamentos e as técnicas, mas se não tiver o conceito de “fraternidade instrumentalizada” como norte de sua atuação jamais deixará de ser um “técnico em medicina”. O mesmo ocorre com as doulas; sem a vinculação emocional, afetiva, psicológica e espiritual as doulas não passam de “auxiliares técnicas”, cuja eficiência sempre poderá ser barrada pelos corpos que se fecham pela falta de sintonia.

O segredo da doula está nessa vinculação emocional, profundamente feminina. Toda técnica será meramente acessória e poderá até ser inútil caso não venha acompanhada da conexão psíquica e íntima que ocorre no parto entre uma doula e a mulher em suas dores.

Deixe um comentário

Arquivado em Ativismo, Parto