Arquivo da categoria: Citações

Academias

Nunca me interessei pela vida acadêmica apesar do profundo respeito que tenho por esta forma de produção de conhecimento e pela disputa de ideias que se estimula no ambiente universitário. Entretanto, sempre considerei curiosa a maneira como algumas pessoas deste mundo defendem a forma como “deveriam” ser chamadas. Hoje em dia quando chamam um médico (ou um advogado) de “doutor” (pela tradição) isso passa a ser visto como uma contravenção. “Como ousam usar este nome que só a nós pertence?”

Parece justo, mas funciona muito mais como sintoma do que como um reconhecimento honorífico. Os títulos falam de um processo de formação, mas não garantem a qualidade de uma assertiva. Galilei Galilei abandonou os estudos de medicina para dar aulas. Descartes formou-se em Direito e nunca exerceu a advocacia – seus trabalhos mais brilhantes os fez enquanto milico. Nietzsche publicou suas principais obras após abandonar a universidade. Charles Darwin também desistiu da medicina e, como Nietzsche, desejava seguir a carreira eclesiástica. Assim como Freud e os demais, nunca se interessou pela vida Acadêmica.

Digo isso apenas para afirmar que a exaltação exagerada dessas conquistas acadêmicas – apesar de valorosas e significativas – por vezes escondem uma autoestima frágil. Quando os valores de uma proposta se estabelecem mais na forma e menos no conteúdo isso significa que há falhas evidentes neste, o que explica a inflação daquela.

“Ninguém é rico pelas vestes que usa nem pobre pelos farrapos que põe sobre o corpo. A riqueza e a pobreza estão na honestidade com a qual se cobrem e no egoísmo do qual se despem”. (Isófanes de Pérgamo)

______________________________________

“So I’m going to go on record of having both not liked the title “dr” and not having used it for years.

Its a degree. No one calls anyone Bachelor Sandy or Masters Emma. Or plumbers of 25 years of experience Plumber John. So why does graduation with any other degree entitle you other than an inappropriate power model? It is not a sign of respect or those other people would also have titles of respect for their calling. Midwives of 35+ yrs of study and practice are not less deserving of respect than ones who graduated this year. And on and on.

Its outdated, archaic, and a holdover from a bygone era.

I didn’t read the OpEd but I’m tired of seeing the “sign of respect” nonsense online.”

Written by Shannon Mitchel

Deixe um comentário

Arquivado em Citações, Pensamentos

Gênios

“Essa é a genialidade da Direita: fazer o preto e pobre acreditar que o inimigo é outro preto, outro pobre, para que a gente não perceba que 1% dos brasileiros concentra 28% de toda a riqueza que o país produz. Atacamos nossos iguais, artificialmente colocados como distintos, para que os mesmos continuem lucrando com nossa miséria. Matamos uns aos outros para que a verdade permaneça escondida.”

Andrade Moraes, “Correio de Itapirubá”, coluna de política, pag. 135

Deixe um comentário

Arquivado em Citações, Política

Amores e ódios

“Qualquer paixão busca reciprocidade. O admirador quer ser reconhecido e, assim, quer ver devolvido todo o amor que lança ao seu ídolo. Cuidado com seus adoradores; eles um dia mandam a conta. Para aqueles que que emitem opinião ou lideram uma causa o admirador demanda que você jamais o decepcione, ou será um traidor. E lembre: quando você desaponta quem lhe devotou tanto afeto o retorno será em ódio. Em verdade, os ódios mais poderosos e inexoráveis surgem de amores frustros. Afinal, as mãos que tanto lhe acariciaram um dia poderão lhe agredir.

Meu conselho: antes que você seja a vítima de tanto ressentimento exija que suas palavras jamais assumam para os outros os contornos de Verdade. Permita-se a humilde posição do mero pecador.”

Jeremy Wallis Penske, “Love and Hatred in the realm of the Soul”. Ed. Printemps, pág. 135

Jeremy W. Pence foi ensaísta, escritor e roteirista. Nasceu em Pensacola, na Flórida em 1936. Estudou em Yale onde completou os estudos em História Americana e depois em Psicologia. Escreveu vários livros sobre psicologia, psicanálise e comportamento (como Love and Hatred…) e sobre a obra de Erich Fromm, de quem foi aluno e admirador. Morreu em Mirtle Beach em 1996, vítima do naufrágio do barco Aurora Borealis. Deixou sua viúva Agnes e seus quatro filhos, Joseph, Moses, Larry e Rita.

“Any passion seeks reciprocity. The fan wants to be recognized and, therefore, wants to see all the love he sends to his idol returned. Watch your admirers; one day they will send you the bill. For those who issue opinions or lead a cause, an admirer demands that you never let him down, or you will be a traitor. And remember: when you disappoint those who have devoted so much love to you, the return will be in hatred. In truth, the most powerful and inexorable hatreds arise from frustrated loves. After all, the hands that caressed you so much one day may attack you.

My advice: before you are the victim of so much resentment, demand that your words never assume the contours of Truth for others. Allow yourself the humble position of the sinner.

Deixe um comentário

Arquivado em Citações

Midwifery

“Midwifery is a state of mind, that moves between anguish, fear, ecstasy and profound exhaustion. Is one of the most exciting professions, which combines tenderness and a strong spirit. It would be job that God Herself would be doing if she was not birthing the Universe”.

“Pregnancy is when the entire universe fits within your own belly”

Joanne Aston, “Midwifery in a nutshell”, ed. Politeus, pag. 135

Deixe um comentário

Arquivado em Citações, Parto

Causas e meios

“Há um desespero notável nos tempos atuais na busca de ‘causas’ onde, ao mesmo tempo que se estimula a proteção de minorias que sofrem, é também possível odiar um enorme contingente de pessoas. Esta é uma das armadilhas mais comuns das redes sociais. Somos levados a nos seduzir pelo discurso amoroso de apoio e auxílio sem perceber que muitas vezes o motor principal de muitos ativistas é a liberação para o ódio sem culpa.”

Camille Deschamps-Dreyfus, “Le monde Souterrain du Web Mondial:, ed. Barroque, pág. 1356

Deixe um comentário

Arquivado em Citações